1887

Abstract

As rochas alcalinas da região de Iporá (Goiás) fazem parte da Província Alcalina de Goiás (PAGO) e vêm sendo estudadas desde o fim da década de 1960. Essa região foi afetada por importantes eventos de magmatismo alcalino durante o Cretáceo Superior, em particular, em regiões submetidas a arqueamentos crustais, condicionadas por falhamentos regionais com direção preferencial NW – SE. Esse ambiente inclui desde complexos máfico – ultramáficos alcalinos, rochas alcalinas subvulcânicas e vulcânicas. Esta pesquisa incide no estudo da porção norte da Província Alcalina de Goiás com áreas – alvo os Complexos Alcalinos Fazenda Buriti (CFB) e Arenópolis (CA). As propriedades petroquímicas apresentadas por esses Complexos definem um padrão magnético anômalo que é característico das intrusões na região. Esse comportamento magnético apresenta valores de campo variado que permite a individualização dos litotipos que constituem os Complexos. A gamaespectrometria mostra as diferenças composicionais das rochas dos Complexos, com anomalias em forma elipsoidal e concentrações de radioelementos caracterizadas por valores intermediários a baixos. Desta forma, esta pesquisa fornece subsídios para um melhor entendimento da porção norte da Província Alcalina de Goiás, a partir da resposta geofísica integrada aos dados geológicos tendo como áreas alvo os Complexos Alcalinos Fazenda Buriti (CFB) e Arenópolis (CA).

Loading

Article metrics loading...

/content/papers/10.3997/2214-4609-pdb.264.SBGF_3202
2011-08-15
2021-12-08
Loading full text...

Full text loading...

http://instance.metastore.ingenta.com/content/papers/10.3997/2214-4609-pdb.264.SBGF_3202
Loading
This is a required field
Please enter a valid email address
Approval was a Success
Invalid data
An Error Occurred
Approval was partially successful, following selected items could not be processed due to error