1887

Abstract

No Estado de São Paulo, 462 municípios são abastecidos por águas subterrâneas, abrangendo uma população de 5,5 milhões de pessoas que dependem de alguma forma desse recurso (Iritani & Ezaki, 2009). Nesse contexto, insere-se a região de Urupês que está localizada na porção noroeste do Estado de São Paulo, a aproximadamente 450 km da capital (Figura 1). Nos últimos anos, o município de Urupês está tendo problemas com a falta de abastecimento de água no período do verão. O aumento do consumo e a diminuição de recarga de água são os principais agravantes. Uma rápida solução é a locação de novos poços de exploração de água subterrânea para equilibrar o abastecimento local. Para isso, a geofísica através dos métodos elétricos e eletromagnéticos pode oferecer, de maneira efetiva, os locais mais favoráveis para a perfuração de novos poços. O uso integrado de métodos distintos e o tratamento dos dados por meio da inversão conjunta de diferentes métodos permitem reduzir a ambiguidade no processo interpretativo. A inversão conjunta de dados elétricos (SEV) e eletromagnéticos no domínio do tempo (TDEM) ressalta as vantagens de cada método. As SEV’s definem melhor as camadas resistivas, ao passo que, as sondagens TDEM definem melhor as camadas condutivas (Schmutz et al., 2000). Assim, as ambiguidades presentes nos dados são reduzidas e a interpretação torna-se mais confiável.

Loading

Article metrics loading...

/content/papers/10.3997/2214-4609-pdb.341.100
2012-11-27
2021-11-29
Loading full text...

Full text loading...

http://instance.metastore.ingenta.com/content/papers/10.3997/2214-4609-pdb.341.100
Loading
This is a required field
Please enter a valid email address
Approval was a Success
Invalid data
An Error Occurred
Approval was partially successful, following selected items could not be processed due to error