1887

Abstract

A área de estudo compreende um segmento do Lineamento Transbrasiliano na regiăo Sudeste da Bacia do Parnaíba, NE Brasil. A bacia é considerada do tipo intracratônica e está inserida na Plataforma Sul-Americana na Província Parnaíba, possuindo 660.000 km˛. No flanco leste, o arcabouço estrutural da Bacia do Parnaíba é fortemente influenciado por uma zona de falhas denominada de Lineamento Transbrasiliano (Schobbenhaus, 1975), que está orientado na direçăo NE-SW. Esse Lineamento é a feiçăo estrutural mais proeminente na bacia e exerceu influęncia na formaçăo dos riftes mais antigos da mesma. O Lineamento Transbrasiliano é uma descontinuidade de magnitude continental situada entre o Cráton Amazônico e a porçăo leste da Plataforma Sul-Americana (Feng et al., 2004). Vários dos falhamentos que cortam as rochas paleozóicas seguem esta orientaçăo. Trabalhos de campo, imagens de satélite, fotografias aéreas e mapa magnético de campo total permitiram identificar estruturas lineares NE-SW na porçăo leste-sul da Bacia do Parnaíba, que săo atribuídas por Góes et al. (1990) ao Lineamento Transbrasiliano. Desta forma, o presente trabalho propőe um modelo magnético-gravimétrico 2.5D com o objetivo de contribuir para o entendimento da estruturaçăo tectônica em subsuperfície de uma perfil transversal ao Lineamento Transbrasiliano (Fig. 1). A modelagem da seçăo de direçăo NW-SE foi subsidiada pelo uso da técnica da deconvoluçăo de Euler. A utilizaçăo deste método objetivou reduzir possíveis ambiguidades existentes no modelo. A deconvoluçăo de Euler é uma técnica que fornece uma rápida estimativa da localizaçăo e profundidade aparente de fontes potenciais a partir de dados de gravimétrica e magnetometria sem pressupor a direçăo do vetor de magnetizaçăo. A orientaçăo da seçăo foi escolhida de modo a contemplar os baixos e altos estruturais adjacentes ao lineamento. Existe uma caręncia de informaçőes de subsuperfície na regiăo de estudo que possa corroborar uma interpretaçăo mais exata do modelo apresentado. No entanto, este trabalho sugere uma primeira estimativa da caracterizaçăo das estruturas tectônicas em subsuperfície, criando-se hipóteses a respeito da localizaçăo de falhas geológicas presentes da seçăo, a geometria do topo do embasamento, e ainda a presença de possíveis intrusőes năo aflorantes. O perfil secciona rochas das Formaçőes Piauí e Pedra de Fogo do Grupo Balsas, e a Formaçăo Potí do Grupo Canindé (Bizzi et al.,2003). Próximo ŕ regiăo ocorre uma sequencia jurássica correspondente ŕs rochas vulcânicas da formaçăo Mosquito, justificando a presença de diques de diabásio no modelo. De acordo com Góes et al. (1992) o diabásio está preferencialmente intrudido no Grupo Canindé (Devoniano-Carbonífero) e năo ocupa posiçăo estratigráfica definida.

Loading

Article metrics loading...

/content/papers/10.3997/2214-4609-pdb.341.26
2012-11-27
2022-12-04
Loading full text...

Full text loading...

http://instance.metastore.ingenta.com/content/papers/10.3997/2214-4609-pdb.341.26
Loading
This is a required field
Please enter a valid email address
Approval was a Success
Invalid data
An Error Occurred
Approval was partially successful, following selected items could not be processed due to error